O propósito do líder

Líder de propósito
Líder de propósito

O que dá sentido à nossa vida? O que nos dá energia para enfrentar os desafios?

Muitos terão dificuldade no momento de responder a essas perguntas, no entanto, independente da resposta, desde a mais espiritual até a mais científica ou prática, ela tem um nome, propósito.

Diferente de objetivos, que precisam ser atingidos, o propósito é para ser vivido. Viver o nosso propósito é estar conectado a nossa essência, é perceber a missão que temos na vida.

Qual é o seu propósito?

Os nativos da ilha de Okinawa no Japão, reconhecidos por sua longevidade e alto índice de felicidade, creditam tudo isso ao ikigai. Eles utilizam a palavra ikigai para expressar porque levantam da cama todos os dias. Posteriormente um autor desconhecido descreveu o ikigai ou propósito como a resposta às quatro perguntas abaixo:

O que você ama fazer?
O que você faz muito bem?
O que você pode ser pago para fazer? — Tem valor para alguém.
O que pode, de alguma forma, fazer bem ao mundo (ou a comunidade)? — Transforma a vida das pessoas.

Esses são legítimos propósitos de um líder, não são os únicos, as possibilidades são infinitas, por exemplo:

Ajudar pessoas a realizarem coisas incríveis;
Desenvolver as qualidades das pessoas e transformar potencial em resultado;
Ajudar pessoas a descobrirem e ampliarem suas capacidades de realizar e transformar;
Construir equipes que transformem o mundo ao seu redor;
Colaborar com outros líderes e ajudá-los a criar times incríveis.

Como saber se algo que gostamos e que podemos ser pagos para fazer, é realmente o nosso propósito?
O propósito é pessoal e intransferível. Muitas vezes acreditamos que o nosso propósito está ligado a laços familiares ou de amizade, como nossa família, filhos ou parceiros.

Observe que ao fazer isso estamos em parte transferindo a responsabilidade em perceber o nosso propósito para outras pessoas. A partir desse momento passamos a esperar que eles se comportem de acordo com nossas conveniências, o que irá invariavelmente trazer frustração.

O propósito de transformar crianças em adultos independentes e capazes de encontrar a própria felicidade é legítimo. Não porque são nossos filhos, mas sim porque são pessoas as quais temos a oportunidade de conviver e cuidar.

Você sente que faria a mesma coisa por qualquer criança? Caso a resposta não seja um vigoroso sim, esse não é o seu propósito.

Criar e dar o melhor aos seus filhos é um objetivo importante e crucial, mas você o faz porque acredita que é a coisa certa a fazer, e tá tudo bem.

É importante observar que nada é imutável, sendo assim, um propósito pode mudar de acordo com o suas experiências e aprendizado e também com as mudanças do meio.

Estado de presença

O estado de presença é a chave para o processo de reconhecimento do nosso propósito. Estar presente multiplica o tempo, aumenta a qualidade das interações, transforma a experiência do convívio e conecta as pessoas.

Antes de falar de presença (que remete a presente) é importante falarmos do tempo. Existem duas formas de percepção do tempo:

A primeira é o tempo cronológico (do grego Chronos), linear pode ser medido no relógio, portanto, quantitativo, é implacável e inevitável, nada que façamos pode pará-lo, a única maneira que temos de lidar com ele é dividindo-o e nos organizando de maneira a fazer o que precisamos.

A segunda é o tempo kairós (também original do grego), é o tempo não linear e qualitativo, também chamado de “o momento oportuno” e não pode ser medido.

Kairós está ligado a qualidade das interações, quando nos conectamos de fato com as pessoas ao nosso redor e somos capazes de transformar a forma como elas enxergam o mundo, quando fazemos as fichas caírem. Isso é multiplicar o tempo, é fazer muito em pouco tempo cronológico, isso é kairós.

Voltando ao estado de presença, estar presente é olhar as pessoas nos olhos, é limpar a mente e ouvir ativamente, é não interromper. Devemos comunicar através da nossa postura que estamos presentes e conectados com as pessoas com as quais estamos interagindo.

Estar presente é sentar no próprio corpo, e não é fácil. Claro, também precisamos viajar nos pensamentos e nos preocupar com assuntos importantes, planejar o futuro. O estado de presença é para ser usado nos momentos certos, quando queremos nos conectar às pessoas, a nós mesmos e com a natureza a nossa volta, sentir a areia da praia nos pés, o vento no rosto. Quanto queremos olhar o território e não mapa.

Quer estar presente nos momentos importantes da sua vida? Comece por aqui: ao conversar com o seu time, largue o celular, feche o computador, desligue a TV. Presentei o seu tempo, o recurso mais importante, para quem você ama e quer desenvolver, não há coisa mais valiosa.

Todos os dias você estará vivendo o seu verdadeiro propósito, ele está aí dentro, você só precisa se conectar a ele.

Multiplique o seu tempo (kairós), esteja conectado com você mesmo, viva o seu propósito, transmita essa energia e transforme a sua vida e a das pessoas a sua volta.

0 Shares:
17 comentários
  1. Excelente texto e ótimos ensinamentos Clever.
    Começarei a acompanhar seu blog. Parabéns pela iniciativa. (André Carlos – trabalhamos juntos no Projeto NET e na Capgemini).
    Forte abraço.

  2. Belo texto Asenclever, já tinha dado uma olhada por cima, mas agora sentei e parei para ler, estou seguindo o blog agora também… Vamos no policiar para poder dar nosso “todo” para quem está buscando à nós, afinal, se estão nos buscando é porque precisam de nós… e vise e versa….

  3. Excelente texto! A motivação pelo algo novo, é o que alimenta a busca pelo nosso propósitvo.
    “Insanidade é continuar fazendo sempre a mesma coisa e esperar resultados diferentes – Albert Einstein”.

  4. Muito bom! Gostei demais.
    O líder tem papel importante no desenvolvimento da liderança, ou seja, contribuir para as equipes se tornarem auto gerenciáveis, andar com as próprias pernas. Outro ponto é a motivação através da autonomia, domínio e PROPÓSITO (Daniel Pink).

    1. Depois da uma olhada no segundo post, sobre storytelling. E ja fica aqui o convite para mandar um post seu para o blog, será super bem vindo.
      Grande Abraço doutor!!!

Deixe uma resposta
Talvez você também goste